sábado, 3 de maio de 2008

A chuva

Este texto é para os poucos que se mantêm ao meu lado, independente da minha estação...


Hoje eu lembrei de um passado não muito distante em tempo, mas tão distante em emoções... Isso porque eu ouvi uma música. Mas não foi bem a melodia que escutava naqueles tempos que me fez recordar, e sim uma palavra de significado amplo para mim: chuva. Pode soar estranho, afinal para muitos chuva é apenas água. Às vezes tem um significado poético, normalmente ligado a lágrimas, tristeza. Mas não é isso que representa para mim neste momento. Chuva me faz lembrar de casa. Chuva me faz lembrar de todos vocês que fazem parte do meu coração, ainda que não sejam muitos - na verdade admito que sejam raros... A época em que eu ouvia "the rain song" também era a época em que a chuva significava voltar pra casa. Lembram dessa época? Não faz tanto tempo como eu disse de início... Era a época em que, ao menor indício de chuva, nós voltávamos correndo para casa. Então nos esquentávamos juntos, e nos confortávamos... Tinhámos uns ao outros, e por vezes, até conseguíamos ver a beleza escondida na chuva que caía. E eu acreditava que essa beleza existia... E quando chovia novamente, eu sabia que tinha que voltar pra casa. Eu precisava voltar, precisava do conforto para poder ver a beleza. Ali seria sempre meu lugar, nosso lugar. Agora, ao ouvir essa música, eu apenas lembro. Não posso mais voltar pra casa. Chuva não significa casa. Chuva significa caminhar sozinha. Não existe mais casa, ainda que exista a chuva para me fazer querer voltar... não há mais como voltar... não há mais para onde voltar... e eu sigo só. E a chuva ainda cai, e cada vez mais impiedosa...

Leila Soriano

8 comentários:

asadebaratatorta disse...

Muito bonito o texto, dona leila. ;D

Sobre os sentimentos em relação à chuva, posso dizer que sinto coisas parecidas, mas não necessariamente imutáveis.

O que eu posso dizer da chuva é que algo acontece quando não buscamos conforto fora dela e nos deixamos molhar.



PS: e não, não é um resfriado! hieuhaeiuhiueh

^^
=*

Ana Draconian Soriano disse...

Não leila..nao há mais para onde voltar....
Tambem me sinto perdida e sem rumo, tu bem o sabes, sem saber para onde seguir, por que nao ha mais casa! Não ha mais ninguem te esperando, só o vazio, eu nao vejo a hora esperançosa, de por providencia divina, ou do destino, aquela cabana longinqua, que aparece no meio do caminho, onde esperamos a chuva passar..mas o que eu queria era nao ser racional, era espernear e gritar feito criança e mandar a chuva parar e gritar "eu quero ir pra casa! Eu quero ir pra casa!

Leila disse...

não temos casa, não temos mais uns aos outros... nossos gritos apenas ecoam no vazio, no vazio de nossos corações...

Leila disse...

ainda que fosse um resfriado, ainda que fosse apenas um resfriado...

nando disse...

sim , os sentimentos mudaram ou eh a epoca q nao volta mais? Achuva me faz lembrar de quando era criança, eu tomava banho de chuva, adorava, mas oq venho aqui dizer eh q quando eu era criança as coisas eram muito boas, a alma era de pura paz, pra mim meus bons tempos representam muita paz q hj me falta, vc era bem pequenina! beijos e fica bem, hj estou totaly psico
ahahha
beijos e saudades, nando

David disse...

Ah! A chuva esta pode ser interpretada de varias maneiras dentro de nós... pode ser um estado de espírito... a chuva constante pode representar tristeza ou apenas que estamos nos sentindo "presos"; ou uma chuva rápida apenas para 'molhar' nossos animos e nos trazer a tona nossas alegrias mais profundas... todos nos estamos 'chovendo por dentro' todos os dias... isso é o que nos faz viver a chuva são as emoções que se misturam !!! A CHUVA! =D
Belo poema Leila, se assim posso chamar teu texto!
=P
^^

Tássia Brandão disse...

"Não existe mais casa, ainda que exista a chuva para me fazer querer voltar... não há mais como voltar... não há mais para onde voltar... e eu sigo só. E a chuva ainda cai, e cada vez mais impiedosa..."

Esse trecho é de uma emoção tão grande :~ !

Tenho certeza q os poucos q ainda andão junto de vc, em vários climas, em outras casas e tomando outras chuvas, são de verdade verdadeira =)

Um xeiro!

Lectícia, disse...

a chuva sempre tem tantos significados..
parabéns pelo blog, beijo